terça-feira, 17 de abril de 2012

Posted by Profetiza Sobre as Nações | File under :


Olá amados que a Paz de Cristo esteja convosco. Estudando um pouco o livro de Gênesis e mais precisamente na passagem que está registrada em Gn 32:22 que diz: “E levantou-se aquela mesma noite, e tomou as suas duas mulheres, e as suas duas servas, e os seus onze filhos, e passou o vau de Jaboque.” Me deparei num passagem já bastante conhecida quando Jacó passou pelo vau de Jaboque.  Você já pode ter lido esta passagem e até conhece a história que Jacó lutou a madrugada toda com o anjo pra ser abençoado e muitas prédicas nós já ouvimos com este tema onde é usada para nos encoraja a lutar pela nossa benção e
inclusive são ouvimos muitos hinos cantados com este tema por cantores famosos e outros nem tanto conhecido.
Pois bem como já disse essa história já é basta conhecida, mas algo me chamou atenção quando estava lendo esta passagem. Os judeus acreditavam (e acreditam) que cada nome tem um significado, e o significado dos nomes apontava para a personalidade e característica de quem o possuía. No caso de Jacó, seu nome realmente expressava sua personalidade e caráter… Era um trapaceiro, um enganador. Note isso o significado de seu nome, eu quando li lembrei-me do significado de seu nome (Jacó) e de seu significado e como um curioso estudante que sou fui tentar entender o que era o vau de Jaboque e seu significado na vida de Jacó.

JABOQUE significa - Aquele que corre.
Jaboque era um ribeiro que cruzava a cadeia de montanhas de Gileade, e desaguava no lado leste do Jordão, próximo do meio caminho entre o mar da Galiléia e o mar Morto.
Jaboque era a fronteira entre os reinos de Seom e Ogue.
Mas quem eram Seom e Ogue e o que significam seus nomes?
Seom significa CORAJOSO; GUERREIRO.
Seom não era uma cidade, era o nome do rei dos amorreus na época da conquista derrotado por Moisés na Transjordânia.
Ogue significa GIGANTE.
Ogue também não era o nome de uma cidade, mas o nome do rei dos amorreus de BASÃ, derrotado pelos israelitas.
Jaboque é um tipo do tempo de Deus que corre para direções que muitas vezes não queremos.
Assim como o vau de Jaboque corria suas águas para o lugar de limite entre Seom e Ogue, assim também muitas vezes o tempo de Deus nos faz correr para um lugar onde nos encontramos com nossos limites diante dos CORAJOSOS E GIGANTES inimigos de nossa vida.
E logo após Jacó ter lutado com o anjo ele lhe pergunto:
E disse-lhe: Qual é o teu nome? E ele disse: Jacó.
Então, disse: Não se chamará mais o teu nome Jacó, mas Israel, pois, como príncipe, lutaste com Deus e com os homens e prevaleceste(Gn 32:27 – 31). Entenda isto às vezes é preciso ir até os nossos limites lutar com o impossível como Jacó lutou. O vau de Jaboque para Jacó significou uma mudança na sua vida e não pense que foi fácil pra Jacó. Ao passar o vau de Jaboque, o trapaceiro/enganador seria confrontado (literalmente). Não voltaria para casa da mesma maneira. Era necessário ser transformado; era necessário deixar o velho caráter para trás. Além disto, temia, e muito, encontrar seu irmão (Gn 32.7). Por isso, ele envia presentes para seu irmão, antes de se encontrar com ele. Quem poderia aplacar a IRA de Esaú, senão o Senhor? Jacó bem sabia disto (versículos 9-12). Jacó precisava encontrar o perdão de seu irmão, ta aí algo... A transformação, o perdão!  E isto é “segredo” divino… se a causa for tão nobre como a transformação de uma vida ou o perdão; vale à pena deixar-se ser vencido pela causa. Ou você acha que Jacó poderia vencer o anjo! (Hahaha) esse é o Deus que eu conheço que se compadece da alma que busca além de suas forças aquilo que aos seus olhos é impossível. E o homem que entrou no vau de Jaboque como enganador passou como príncipe já não era mais o mesmo. Esaú não só perdoou em seu coração o seu irmão, mas, ajoelhou, abraçou, beijou e chorou ao encontrar o irmão, agora ISRAEL.
Devemos todos nós, tomar o exemplo de Jacó, em deixar-se ser tratado por Deus. E Esaú, em deixar-se, também, ser tratado por Deus… E perdoar.
Tais são alguns de nós: iguais a Jacó (1 Co 6.11).  Um dia, todos nós a semelhança de Israel, mais cedo ou mais tarde, precisamos passar pelo mesmo vau de Jaboque onde Jacó ficou, e de onde emergiu Israel – o Príncipe de Deus. Se assim o fizeres, Deus lhe dará um novo caráter, uma nova vida e um novo nome. Um nome que expresse sua nova personalidade, seu novo caráter… Ele já até tem esse nome. Há só uma coisa, para ser digno de usar esse nome, a sua nova personalidade, caráter e atitude têm que expressar necessariamente o que o significado deste nome representa.
Muito prazer, meu nome é CRISTÃO. DISCÍPULO DE CRISTO!
Que Deus te abençoe.

0 comentários: