sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Posted by Profetiza Sobre as Nações |
 No curso natural do homem o normal é nascer pra viver, para desfrutar a vida, e em todo caso para alcançar depois a vida eterna. Mas ouvi uma exceção e Jesus foi essa exceção única em todo o universo.

Vamos parar e refletir! Que idéia estranha e contraditória dentro da lógica humana e como já disse o normal ou o natural é nascer para viver, então quem nasceria para morrer, lógico nascemos e sabemos que um dia nos encontraremos com a morte, mas como alguém nasceria sabendo que sua vida já estava destinada a morte, é estranho para qualquer ser humano. E quem imaginaria que um Ser Rei sobre todo o universo, rodeado de glória e majestade deixaria o seu trono a sua posição para nascer e morrer. Para a lógica humana se torna menos compreensível ainda.

Mas esse propósito foi tão transcendente e comovedor na vida de Cristo que os quatro evangelhos dedicam mais de um terço de suas páginas para descrever a paixão, a morte e a ressurreição do Senhor. Jesus não teve um interesse maior ou uma motivação mais profunda. Afinal, para isso Ele veio ao mundo. E para o cumprimento de tal finalidade concentrou todo seu amor, pensando sempre na redenção da família humana. Ele mesmo declarou que “Não veio para ser servido, mas para ser servir, e dar sua vida em resgate de muitos” (Mc 10:45) Ele veio e serviu a sua vida ou seja entregou sua própria vida para resgatar as ovelhas extraviadas.

A maldade devia ser vencida, e a morte derrotada. Um só Ser poderia realizar essa tarefa suprema: Jesus, o Deus encarnado, o messias prometido, que, “Subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus; antes a Si mesmo Se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-Se semelhança de homens; e [...] a Se mesmo Se humilhou, tornando-Se obediente até a morte e morte de cruz” (Fp 2:6-8). Que Deus te abençoe. 

0 comentários: